Tracionando Nissan-Kicks-2017-1024x683 Nissan Kicks indiano vai usar plataforma do Renault Duster Crossovers Nissan Renault  Renault plataforma Kicks Índia Duster
Nissan Kicks 2017

Depois do Captur oferecido no mercado brasileiro, o Renault Duster vai emprestar sua plataforma ao Nissan Kicks. O crossover compacto da fabricante japonesa vai usar a base do modelo da marca francesa em sua versão para a Índia; que deverá ser apresentada em meados de 2018; conforme informou uma publicação da revista Autocar India. O modelo vendido no mercado brasileiro é construído a partir da plataforma “V”, herdada do hatch March e do sedã Versa.

No desenvolvimento do Kicks para o mercado indiano, a Nissan considerou usar a plataforma CMF-B do grupo Renault-Nissan; mas acabou sendo rejeitada devido aos custos mais elevados que o da base M0, usada no Duster, o que acabaria afetando o preço final do automóvel. A plataforma M0 vem se mostrando bastante rentável para a aliança franco-japonesa; já que é de baixo custo e, além disso, é usada em diversos modelos (entre eles, Duster, Captur, Logan, Sandero e agora o Kicks).

Tracionando Nissan-Kicks-2017-1024x683 Nissan Kicks indiano vai usar plataforma do Renault Duster Crossovers Nissan Renault  Renault plataforma Kicks Índia Duster   Tracionando Nissan-Terrano-1024x683 Nissan Kicks indiano vai usar plataforma do Renault Duster Crossovers Nissan Renault  Renault plataforma Kicks Índia Duster
Nissan Terrano

Todavia, assim como aconteceu com o Captur; o Nissan Kicks para o mercado indiano não sofrerá outras alterações drásticas. A aposta é que o utilitário-esportivo japonês mantenha o mesmo visual; assim como o acabamento interno e a lista de equipamentos recheada. Com a novidade, a intenção da Nissan é oferecer um crossover mais moderno e sofisticado que o Nissan Terrano (versão do Duster); estratégia também parecida com a da Renault com o Duster e o Captur.

Já na gama de motores, o Kicks terá o mesmo motor do Terrano, provavelmente um 1.6 litro de quatro cilindros a gasolina e um 1.5 litro turbodiesel de quatro cilindros; ambos com transmissão manual ou automática e tração dianteira. A Nissan planeja produzir 30 mil unidades no primeiro ano completo de produção do novo crossover; com 20 mil exemplares adicionais destinados à exportação.

No Brasil, o Nissan Kicks ganhará em breve produção local no complexo industrial de Resende (RJ) – atualmente, o modelo é importado do México.

Acompanhe o Tracionando também no Facebook, no Twitter e no Instagram!

Nissan Kicks indiano vai usar plataforma do Renault Duster