Chery Tiggo 7: 5 motivos para comprar o SUV chinês
Chery Tiggo 7: 5 motivos para comprar o SUV chinês

É fato que os chineses estão evoluindo absurdamente. Esqueça aquela imagem frágil e sem confiança repassada pelos carros asiáticos da primeira leva – o que inclui modelos como JAC J3; Lifan 320; Chery Tiggo, Celer e S18, entre outros. Agora os novos chineses estão em pé de igualdade com vários modelos mais tradicionais. Um exemplo disso é o recém-chegado Chery Tiggo 7.

O novo Chery Tiggo 7 é o modelo maior, mais refinado, mais equipado e mais caro da CAOA Chery no mercado brasileiro. Ele se destaca pelo porte avantajado e, sobretudo, pelo preço. Por mais que mais de R$ 100 mil pareça um absurdo para um carro chinês, o novo SUV tem porte médio e o mesmo preço cobrado pelas versões mais caras de Honda HR-V; Nissan Kicks; Hyundai Creta e Ford EcoSport.

Ou seja, dá para dizer que o novo Tiggo 7 2019 entrega mais por menos. É fato que ele poderia sim ser mais barato, por algo em torno de R$ 90 mil – faixa ocupada atualmente pelo Tiggo 5X. Ainda assim, saiba porque você deve considerar o Chery Tiggo 7 2019 para uma futura compra:

Chery Tiggo 7 2019
Chery Tiggo 7 2019

Os chineses melhoraram!

Você já teve ou ainda tem certo preconceito contra os automóveis chineses. Mas saiba que este tablet, notebook, computador de mesa, smartphone ou até a TV que você está utilizando para ler esta matéria foi feito na China ou conta com pelo menos um componente de origem chinesa. É evidente que os “chinas” estão por todas as partes.

A gente compreende o seu olhar duvidoso frente a um carro chinês. Porém, o termo “carro xing ling” já ficou para trás quando se trata dos modelos atuais. O novo Tiggo 7 é um dos melhores exemplos. Ele traz uma boa qualidade construtiva, se aproximando de marcas famosas da categoria. O interior é bem-acabado; a lista de equipamentos é mesmo bastante atrativa e o conjunto mecânico é moderno.

Na realidade, nem dá para tratar o Chery Tiggo 7 como um legítimo chinês. Afinal, ele é produzido na fábrica da CAOA em Anápolis (GO), ao lado de modelos como Hyundai ix35 e Hyundai New Tucson. O SUV asiático é feito através do método CKD, com peças importadas e montadas por aqui. Os engenheiros da marca querem nacionalizar 500 componentes de seus carros até 2021.

Chery Tiggo 7 2019
Chery Tiggo 7 2019

O Chery Tiggo 7 custa o mesmo que um HR-V

Tá ok. O Honda HR-V não é um bom parâmetro para comparação de preços. Afinal, é um dos mais caros e um dos que menos entrega entre os crossovers compactos. Mas vale lembrar que ele é um dos mais vendidos da categoria e que representou a chegada dessa nova leva de utilitários-esportivos compactos (desbancando o EcoSport).

O Chery Tiggo 7 em sua versão de entrada custa R$ 106.990. Por esse valor, entrega controles de estabilidade e tração; assistente de partida em rampas; monitoramento da pressão dos pneus; sensor de chuva; chave presencial; central multimídia com tela de nove polegadas, Android Auto e Apple CarPlay; Auto Hold; acendimento automático dos faróis; câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, entre outros.

Já o HR-V EXL, o mais caro, tem preço de R$ 108,5 mil e leva vantagem apenas pelos airbags laterais e de cortina e bancos em couro. Porém, não tem sensores de estacionamento nem na frente, nem atrás; monitoramento da pressão dos pneus; sensor de chuva; chave presencial; partida por botão, entre outros; além de ter uma central multimídia com tela de sete polegadas.

Vale citar ainda que o Chery Tiggo 7 tem um motor turbo (contra o 1.8 aspirado do HR-V) e dimensões bem maiores. São 4,32 metros de comprimento do HR-V contra os 4,5 m do Tiggo 7; além de entre-eixos de 2,61 m e 2,67 m, respectivamente.

Chery Tiggo 7 2019
Chery Tiggo 7 2019

Tem motor turbo flex

O Tiggo 7 entrega um conjunto motriz eficiente. Ele usa um motor 1.5 turbo flex de quatro cilindros; capaz de desenvolver 147 cv com gasolina e 150 cv com etanol. O torque é sempre de 21,4 kgfm, independente do combustível utilizado, disponível já a partir de 1.750 rpm.

É certo que esse motor poderia ser bem mais potente e torcudo. Porém, sai na frente dos concorrentes aspirados; sobretudo pelo torque entregue numa faixa de rotação bem baixa.

Este propulsor está associado a um câmbio automatizado de seis marchas e dupla embreagem a seco. Este é um dos únicos vacilos do conjunto e inclusive é um dos motivos para você NÃO COMPRAR o novo Chery.

Chery Tiggo 7 2019
Chery Tiggo 7 2019

A lista de equipamentos é farta

Por R$ 116.990, que é o preço cobrado pelo Chery Tiggo 7 TXS (o mais caro da gama); você leva um SUV com bons equipamentos de série. Há recursos como ar-condicionado automático digital de duas zonas; airbags laterais e de cortina; teto solar panorâmico com abertura elétrica; rodas de 18 polegadas; bancos com revestimento em couro e freio de estacionamento elétrico com Auto Hold.

Ele entrega ainda chave presencial; partida do motor por botão; central multimídia com tela de nove polegadas, Android Auto, Apple CarPlay, câmera de ré e comandos do ar-condicionado; câmeras com visão 360º ao redor do carro; painel de instrumentos com tela LCD de 4,8 polegadas; banco do motorista com ajustes elétricos, entre outros.

Chery Tiggo 7 2019
Chery Tiggo 7 2019

A garantia é de até 5 anos

A garantia do novo Tiggo 7 é superior a ofertada pelos rivais. Ele conta com garantia total de três anos; além de garantia de 5 anos para motor e câmbio. Os demais modelos da categoria costumam oferecer garantia de até três anos.

Acompanhe o Tracionando também no Facebook, no Twitter e no Instagram!

Chery Tiggo 7: 5 motivos para comprar o SUV chinês

Avalie esta publicação